Um Olhar sobre a Faiança Ratinho

Ratinhos SV 2017-ver2Os “Ratinhos” é uma expressão que denomina os trabalhadores rurais da Beira que migravam sazonalmente para o Alentejo na época das ceifas.

A faiança Ratinho, produzida desde os finais do século XVIII, decorada com flores, penas e, mais tarde, com figuras típicas, é constituída por louça vidrada de produção popular das fábricas de faiança de Coimbra. Era um tipo de louça amplamente difundida e comercializada por ser extremamente barata, devido à fraca qualidade e ausência de valor artístico.

Como tal, sobretudo os pratos, eram então levados para o Alentejo por aqueles “Ratinhos” que pretendiam, durante o tempo de estadia nas ceifas, possuir um prato próprio, evitando partilhar o mesmo prato com várias pessoas na hora da refeição.

Esta louça denominava-se ainda por “Troca-Trapos”, pois era costume, no final da época da ceifa, serem trocadas por roupas, mantas ou tecidos da Fábrica de Lanifícios.

A investigação tenta encontrar possíveis influências da arte persa popular, sobrevivências da mais antiga cerâmica coimbrã designada Briosa ou afinidades espanholas, nomeadamente catalãs.

Atualmente, dado o desaparecimento do seu fabrico, constitui um incalculável valor artístico para os seus colecionadores.

É, pois, um espólio desta faiança que os visitantes poderão ver, se se deslocarem no próximo domingo, dia 9 de Abril, ao Centro Cultural de Santo Varão.

(Fátima Tarrafa, 2017)

Partilha agora!

Deixar uma resposta