Coimbra tem mais encanto…

Foi com este ícone da canção coimbrã, A Balada do Sexto Ano Médico, que terminou a noite de fados que teve lugar no largo da Senhora da Tocha, em Santo Varão, promovida pela Comissão de Festas da Senhora do Amparo.

Serão bastante agradável, com a assistência a colaborar com os fadistas que  nos mimaram com um reportório muito vasto e diversificado. A completar a noite, um excelente trio de música ligeira, sob a direção do maestro Sílvio Rajado, que acompanhou a jovem santovaronense, Inês Rodrigues,

A Comissão de festas está, pois, de parabéns.

“Pluft, o Fantasminha”, no Centro Beira Mondego

No dia 23 de Setembro, o Centro Beira Mondego foi o palco da estreia da peça de teatro “Pluft, o Fantasminha“, uma grande produção infanto-juvenil que pode ser assistida por todos os públicos.
Esta peça foi produzida a partir da obra de Maria Clara Machado. Teve adaptação de Ana Camacho e foi encenada por Diogo Carvalho. O elenco esteve composto pelos atores Filipa Lima, Teresa Roxo, Alice Santos, Joana Biscaia e Dinis Ludgero.

Continuar a ler

IV Mostra Etnográfica “Fátima Verão”

Inserida nas Jornadas Europeias do Património e da comemoração do Ano Europeu do Património Cultural 2018, o Rancho Folclórico do Centro Beira Mondego (RFCBM) vai promover a sua IV Mostra Etnográfica “Fátima Verão”, subordinada ao tema “O Povo que Vive no Rio… ou o Rio que Vive no Povo.”
Trata-se de uma actividade a realizar no dia 29 de Setembro às 16:00 horas, no leito do Rio Mondego junto à foz da vala (grande areal avistado da ponte sobre o rio em Formoselha), um local também ele património cultural e natural.
Será um espectáculo diferente do habitual, onde serão recriadas algumas cenas, hábitos e actividades do quotidiano das gentes da freguesia de Santo Varão. Será, acima de tudo, um momento de memórias, de relembrar tempos, de homenagear todos os que no rio viveram e compartilharam momentos.
Venham assistir e juntem-se ao RFCBM que também farão parte da festa! (Fonte: Facebook do Rancho Folclórico do CBM – Santo Varão)

Exposição ” Em defesa do património local”

Tal como já foi divulgado, no âmbito das Comemorações do Ano Europeu do Património Cultural 2018, às quais todas as freguesias do concelho de Montemor-o-Velho aderiram, a Liga de Amigos de Santo Varão vai realizar uma exposição que, não só evoca o património cultural local, como pretende sensibilizar toda a população para o interesse na salvaguarda do mesmo.

Esta exposição, constituída por peças consideradas patrimoniais/locais, vai estar patente ao público nos dias 29 e 30 de Setembro próximo no Centro Cultural de Santo Varão e conta com o apoio da Junta de Freguesia local.

Noite de Fados – Santo Varão em festa…

É já no próximo dia 22 de Setembro que a comissão de Festas de N. Senhora do Amparo 2019 leva a efeito uma noite de animação, com destaque para os fados de Coimbra, com o grupo “Cancioneiro de Coimbra” e cujo cenário irá ser  a capela de N. Senhora da Tocha. Ao longo da tarde e noite o ambiente será também acompanhado pelos tradicionais petiscos caseiros da região.

Vamos, pois, comparecer!

A velha Escola Primária

Quando por esse Portugal fora muitas povoações não tinham acesso a qualquer tipo de ensino primário (ou se o tinham este funcionava em instalações provisórias e pouco consistentes), já Santo Varão possuía uma escola primária, em edifício próprio. A sua fundação data de 1930, como o comprova a placa que ainda hoje se pode ver no mesmo edifício. Curioso é que, sendo a maior parte destes edifícios obra do estado Novo e do conhecido Plano dos Centenários, levado a cabo entre 1941 e 1960, em plena ditadura salazarista, esta pequena aldeia já tivesse sido contemplada com esta construção, ainda que provavelmente melhorada ao longo dos anos 40.
Na memória de todos aqueles que aprenderam a ler e a escrever surgem, por vezes, algumas imagens da sua vida, enquanto estudantes, nomeadamente a escola primária, a imagem do professor, do livro, do caderno… Sendo um espaço de sólida aprendizagem e camaradagem, quantos de nós não passaram por ela, aí construindo as primeiras amizades que, nalguns casos, ficaram para a vida toda! Razão suficiente pela qual aqui a recordamos.
Com a construção de um novo edifício, foi esta desativada em 1988, tendo  cumprido as funções para as quais foi criada durante uns longos sessenta e oito anos.

Tendo posteriormente funcionado durante algum tempo como centro social para idosos, pretendeu a autarquia devolver à comunidade a utilização do imóvel para outros fins e colocá-la preferencialmente ao serviço do associativismo local, transformando-a naquilo que é atualmente: um pequeno Centro Cultural.
Tendo-se iniciado as obras de requalificação em 2012 e, após algumas operações cirúrgicas e de cosmética, a velha escola primária, transformada então em Centro Cultural, graças ao empenho do então edil montemorense, Dr Luís Leal, foi então inaugurada no dia 25 de Abril de 2013.
O património local ficou, pois, mais enriquecido.

Ano Europeu do Património Cultural

No âmbito das comemorações do Ano Europeu do Património Cultural 2018, ao qual a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho aderiu, através do associativismo concelhio, propõem-se, quer o Centro Beira Mondego ( via rancho folclórico) quer a Liga de Amigos de Santo Varão, realizar um conjunto de atividades locais, relacionadas com o seu património cultural, no dia 29 de setembro.

XX Festival de Folclore de Santo Varão 2018

folclore2018

Decorreu no 7 de Julho de 2018 o XX Festival de Folclore em Santo Varão. Congratulamo-nos com o êxito alcançado e felicitamos o Rancho Folclórico do CBM não só pela divulgação que tem feito das tradições e património imaterial da nossa terra, mas também pelo excelente trabalho de pesquisa, recolha e salvaguarda do mesmo.
Numa altura que se comemora o Ano Europeu do Património Cultural 2018, foi este evento uma forma muito enriquecedora e uma valiosa mais-valia para estas comemorações. Parabéns Rancho Folclórico na pessoa de todos os seus elementos.
(Fátima Tarrafa, 2018)

Concerto de Adriana Calcanhotto no CBM

adriana1

Aproveitando o seu regresso a Coimbra, no dia 1 de maio de 2018 o Centro Beira Mondego engalanou-se para receber a cantora e compositora brasileira Adriana Calcanhotto, considerada uma das mais importantes compositoras da música popular do Brasil contemporâneo pela variedade de estilos musicais que utiliza (samba, bossa nova, funk, rock, pop, baladas, etc.).

Adriana Calcanhotto está de novo na Universidade de Coimbra para dar concertos, para ensinar e para aprender. Leccionou o curso “Como escrever canções”, no qual foram abordadas temáticas como a especificidade da “escrita de canções” como uma atividade complexa, evolução do formato canção das origens ao tempo presente, estrutura e partes da canção e sentido e estrutura da canção.

adriana2